Skip to content

12 dicas para um ano novo sem bagagem de ano velho

Sabe aquela máxima que diz que para você conseguir algo novo você tem que criar espaço retirando algo velho? Temos todos muitos hábitos, muitas coisas, muitos sentimentos que podemos dispensar, não é mesmo? Que tal, então, se livrar do excesso de bagagem para mais uma jornada de um ano?

Confira aqui as dicas para uma boa faxina de corpo, mente e alma para 2014 chegar com energia positivas e com muito espaço para receber saúde, paz, amor e harmonia.

O nosso corpo deve ser a primeira parada. O que fazemos com ele determina a energia que temos para fazer tudo o mais em nossa vida. Por isso, é importante prestar muita atenção para o que colocamos para dentro, e como podemos ajudá-lo a colocar para fora o que não nos serve. Nosso foco, principalmente por estarmos próximos do verão, deve ser:

  • Muita água. Deve ser a primeira coisa que você tem que colocar no seu corpo pela manhã para limpar as toxinas acumuladas durante o sono, literalmente lavando seu corpo por dentro. De 250 a 500 ml logo após acordar, todos os dias. Se quiser dar uma ajudinha extra ao fígado, e não tiver problemas de estômago, pingue umas gotinhas de limão.
  • Frutas frescas. Aproveite a abundância nessa época do ano e se refresque com esses verdadeiros pacotes de vitaminas, minerais e fitonutrientes. Mistures as mais doces com as mais ácidas e as fibrosas para balancear, criando contrastes de cores, sabores e texturas. Melhor ainda quando consumidas com algumas castanhas ou sementes (como a chia) e uns pinguinhos de limão.
  • Movimento. Item essencial para livrar o corpo de tensões, estresse e exageros. Yoga é especialmente boa para ajudar o corpo num processo de limpeza. Invista em asanas (posturas) de torção, que “espremem” os órgãos internos no abdômen e incentivam a eliminação de toxinas.

A nossa mente é quem governa nossas vontades e ações. Se queremos fazer o melhor por nossa vida, não vai ser numa cabeça poluída por pensamentos ansiosos e bagunçados que vamos conseguir criar o que sonhamos. Aprenda como varrer a sujeira para fora e tirar a poeira de velhos sonhos:

  • Respire. Aprenda com os yogis técnicas diversas para limpeza do corpo e da mente. A respiração polarizada é muito eficaz em acalmar mentes agitadas, pessoas estressadas ou até mesmo relaxar um pouco mais para entrar no novo ano com muita calma e tranquilidade.
  • Diga não. Perceba o que é prioridade para você nesse momento e recuse qualquer outra atividade, pedido ou tentação que vier te desviar do que vai te fazer feliz, satisfeito ou de cumprir uma promessa consigo mesmo. Pratique essa habilidade determinando limites que você quer estabelecer para si mesmo, e começar o ano em saldo positivo com você.
  • Diga sim. Perceba o que desperta paixão, alegria e tranqüilidade e inclua essa coisas em sua rotina. Aproveite para explorar habilidades adormecidas e sonhos de criança, e planeje para que se realize durante 2014.

Autora: Julia Freeman-WoolpertO nosso coração muitas vezes mais parece um saco de lixo, onde a gente vai guardando um monte de sofrimento e sentimentos ruins, e não tem a menor idéia do que fazer com tudo isso. Veja o que vale a pena reutilizar, reciclar, e o que é melhor mesmo ser descartado:

  • Fique mais perto de quem te faz bem. Sabe aquelas pessoas na nossa vida que te dão energia quando você interagem com elas, aquelas que você conversa e você tem a nítida sensação de calma e alegria? Faça um lista de quem são essas pessoas que te dão suporte em você ser a melhor versão de você mesmo, e escreva ao lado como você poderia mostrar para ela o quanto ela é importante. Aproveite que é Natal e as pessoas ficam mais emotivas para mostrar os seus sentimentos.
  • Tenha compaixão com a raiva. Não será muito melhor começar um novo ano sem carregar toda essa bagagem nas costas? Todos sentimos raiva, frustração, irritação, isso é humano. Vá para a frente do espelho e veja a sua cara quando você está no auge desse sofrimento. É uma cara ridícula, não? Ria, faça palhaçadas para si mesmo. Lembre-se de sentir raiva é legítimo, mas não é necessário ficar preso a ela, e concretizá-la em seu corpo. Isso só gera mais sofrimento.
  • Comece novo. Aquele relacionamento que parece não ter solução pode sim ser resgatado. Escreva uma carta para essa pessoa explicando o que fez você se sentir mal com ela, quais os sentimentos que afloraram e como isso impactou no relacionamento de vocês. Agora, leia essa carta para você mesmo (ou para uma pessoa neutra, que talvez nem conheça a outra pessoa) diversas vezes, em voz alta, até você começar a entender qual o seu papel na criação dessa barreira neste relacionamento. O resultado pode ser até que você possa retomar essa convivência de forma harmoniosa e amorosa novamente!

A nossa casa é um reflexo do que acontece dentro da gente. Mas também pode acontecer o inverso: ao organizarmos nossa casa, acabamos por nos organizar internamente. Aqui vão dicas para como caprichar naquela faxina do final do ano, fazer a casa ficar um brinco, e corpo-mente-alma em harmonia.

  • Dê presentes, mas não compre nada. Escolha coisas que você possui e usa muito pouco, ou nunca usou em 6 meses, ou que não faz mais o seu estilo, ou que você ganhou de presente e não usou e dê de presente. Sugira um amigo X na família em que todos façam dessa forma, inclusive as crianças. Isso faz a energia estagnada circular e ainda praticar a generosidade sem comprometer a conta bancária.
  • Abra os armários e o coração. Verifique em cada estantes, cabide, porta coisas que você diga sim, não e talvez. Sim para o que você realmente gosta e usa com muito freqüência. Não para o que não foi usado ou concertado no último ano. Talvez para coisas que podem ser concertadas com facilidade ou reaproveitadas para outra utilidade imediata. Faça isso no quarto, na cozinha, no escritório, na despensa. E doe tudo o que ainda está em bom estado de uso na categoria não.
  • Recicle a energia e os materiais. Papéis guardados não acumulam só sujeira, mas também criam um ponto de estagnação de energia na casa. Organize-os em pastas ou sacos plásticos e elimine o que não tem mais serventia, para serem reciclados.
Crédito Fotos: petr0; Julia Freeman-Woolpert
Anúncios
%d bloggers like this: