Skip to content

Posts tagged ‘frutas’

12 dicas para um ano novo sem bagagem de ano velho

Sabe aquela máxima que diz que para você conseguir algo novo você tem que criar espaço retirando algo velho? Temos todos muitos hábitos, muitas coisas, muitos sentimentos que podemos dispensar, não é mesmo? Que tal, então, se livrar do excesso de bagagem para mais uma jornada de um ano?

Confira aqui as dicas para uma boa faxina de corpo, mente e alma para 2014 chegar com energia positivas e com muito espaço para receber saúde, paz, amor e harmonia. Read more

Receitas para viver dias quentes com mais energia

Pratos saudáveis aliviam o calor e ajudam a melhorar a saúde

É só a temperatura esquentar que imediatamente dá vontade de beber uma bebida geladinha, tomar um sorvete refrescante, ou se deliciar com uma comidinha mais fria. Sei que, como eu, muita gente sofre com o clima quente e abafado, ainda mais vivendo nas cidades e continuando a rotina de trabalho. Muita gente se sente mais agitada, irritada ou com aquela moleza quando o verão começa e as temperaturas aumentam. Ou começamos a ficar mais preocupados em comer melhor porque vamos usar menos roupas e queremos nos livrar da barriguinha, da celulite ou dos quilinhos indesejados.

Para ajudar a aliviar o excesso de calor, e a melhorar o corpo e o humor, nada melhor do que incluir no seu cardápio uma alimentação com mais vegetais crus e frutas frescas da época, com poder energizante, desintoxicante e anti-inflamatório.

Para ajudar você nessa tarefa, desenvolvi três receitas que são ótimas opções de refeições para os dias mais quentes, inclusive para quem quer uma comida que dê maior sensação de saciedade. Você pode começar com um suco bem completo no café-da-manhã, uma salada mais substanciosa no almoço e jantar, e um sorvete super leve na hora do lanche ou como sobremesa.

Salada Tabule de Quinoa

Salada de Quinoa

Ingredientes:

  • 1 ½ xícara de quinoa cozida
  • ½ pepino japonês médio
  • 2 rabanetes pequenos
  • 10 tomates-cereja
  • ½ maço de hortelã
  • ¼ de maço de salsa
  • 1 limão
  • Azeite de oliva extravirgem a gosto
  • Sal marinho não-refinado a gosto

Preparo:

Pique em cubinhos o pepino e o rabanete. Depois, corte os tomates em quatro partes. Em uma tigela grande, misture a quinua cozida com os vegetais. Tempere a gosto com limão, azeite e sal. Pique grosseiramente as folhas de

hortelã e a salsa, e misture bem com os demais ingredientes. Para dar mais textura ao prato, pique grosseiramente algumas amêndoas, toste-as rapidamente em uma frigideira seca, e salpique-as na salada. Uma boa alternativa é deixar a receita pronta na geladeira, apenas acrescentando as folhas na hora que for consumir.

Veja aqui como cozinhar a quinoa.

Suco Energizante

Suco Sorbet

Ingredientes:

  • 1 polpa de açaí (pura, sem guaraná)
  • 1 manga (ou polpa)
  • 1 colher de sopa de semente de chia
  • 2 castanhas-do-Pará
  • Mel silvestre de abelhas a gosto
  • ½ maço de hortelã
  • 200 ml de água de coco (ou água)

Preparo:

Bata tudo no liquidificador até virar suco. Adoce a gosto com mel silvestre. Se usar frutas frescas e quiser que o suco fique mais geladinho, congele a água de coco em forminhas de gelo. Além de energizante, este suco também é desintoxicante.

Sorbet de Frutas

Ingredientes:

  • 2 polpas de sua fruta favorita (ou pedaços de frutas congeladas)
  • 1 banana média congelada
  • Mel silvestre a gosto
  • Sementes de chia

Preparo:

Parta a banana e as polpas/frutas em pedaços pequenos. Depois, coloque-as em um recipiente fundo, junto com o mel, e bata com um mixer de mão até a mistura ficar cremosa e homogênea. Sirva com chia salpicada por cima.

Veja aqui a receita de sorbet de chocolate.

Fonte: Personare.com.br

Cinco opções matinais rápidas cheias de energia

Tudo começou como a maior parte das coisas que escrevo no blog, ou seja, um experimento que faço comigo mesma e vejo resultados tão maravilhosos que não consigo me conter e tenho que dividir com mais pessoas.
No caso, algumas dessas pessoas são minhas clientes, que, como eu, sempre estão com pressa (seja porque estou com fome, seja porque acordei atrasada, seja porque sempre estou correndo para fazer as coisas 🙂 ), sempre estão sem energia (posso ter dormido o que for, que sinto-me cansada o tempo todo), sempre tem fome (poderia ficar beliscando o dia inteiro, que ainda teria fome).
Fora o fato de que o dia que não tem horas suficientes para tudo que queremos e temos que fazer, as demais questões podem ser resolvidas ao prestar um pouco mais de atenção no que estamos comendo pela manhã (ou ainda, se não estamos comendo).
O ciclo começa acordando cedo para se preparar para ir ao trabalho, e colocamos o despertador o mais tarde possível que podemos, pois fomos para a cama tão exaustas que qualquer 5 minutos a mais nos parece a salvação. Aí levantamos e fazemos tudo correndo, porque não queremos gastar tempo pela manhã que não seja dormindo ou indo para o trabalho. O café-da-manhã fica para trás ou é qualquer coisa que já esteja pronta na geladeira, como um comum pão com manteiga/queijo e café com açúcar, porque deus-me-livre funcionar sem o café logo pela manhã.
Chegamos no trabalho, e lá pelas 10 horas aquela fome louca começa no meio da reunião, e então é a hora do biscoito recheado e mais um cafezinho pra conseguir continuar até o almoço. Vamos almoçar, e aquelas opções maravilhosas, como batata frita, empadão, e o arrozinho branco básico estão lá no nosso prato sem ao menos a gente perceber que pegou.
Voltamos para o trabalho, e em pouco tempo já sentimos aquele sono descomunal. Nem preciso dizer que vem mais um café, e que o humor pede aquele chocolatinho que vai dar aquele pique que a gente precisa para manter o olhos abertos em mais aquela reunião.
Se tivermos sorte de sair do trabalho no horário, é muito provável que já no caminho pra casa, principalmente quando estamos presas no trânsito, aquela fome monstra volte a nos atacar. Chegamos em casa e comemos o que for mais rápido e conveniente, pois não queremos gastar nem um minuto a mais para colocar algo em nossos estômagos e nem um pouquinho de fosfato pensando no que cozinhar. O que nos resta é aquela lasanha congelada no microondas, ou mais um sanduíche, ou a quase diária ligação para o delivery da pizza ou do chinês.
Aí vamos para o computador ou pra frente da TV, em estado de zumbi, jurando para nós mesmas que vamos para cama cedo, mas não vamos. E a fome volta a atacar, e caimos de boca nos docinhos novamente. Vamos dormir tarde e o sono é agitado, o que significa que não descansamos direito e suficiente para começar o ciclo novamente. Isso porque nem falei de dar atenção ao marido ou namorado ou aos filhos, cachorro, papagaio, periquito.

Se você gosta de assistir thrillers, acho que você deve ter descoberto quem é o grande vilão da história aí, né? E nem estou falando de estresse. Estou falando daquele fantasminha camarada que desmascarei em outro post do blog: as comidas brancas refinadas como o açúcar, o trigo, o arroz, a batata inglesa. São elas que te deixam sem energia. E com o que exatamente começamos do dia? Com pão e açúcar brancos. E o que normalmente falta no café-da-manhã? Uma boa fonte de proteína e de vitaminas e minerais.
Pessoas como nós, sempre na correira, sempre comendo doces e pães e macarrão e arroz e batata, com histórico de saúde ou na família de ovário policístico, resistência a insulina, hipo ou hiperglicemia, diabetes, síndrome metabólica, entre outras disfunções do pâncreas e dos níveis de glicose, insulina, ou que, simplesmente vive sem energia, aposte em colocar para escanteio as comidas refinadas e investir com vontade nas proteínas de qualidade.
E não estou falando que você deve virar uma mulher das cavernas carnívora, pois proteínas não estão presentes só nos produtos de origem animal, mas também nas leguminosas , nas castanhas e sementes, e também nos grãos integrais.

Já está achando tudo isso complicado demais? Simplifiquei tudo nestas 5 sugestões de café-da-manhã que não levam mais de 10 minutos para executar, são deliciosas, e vão deixar seu nível de energia mais alto e estável durante o dia.

5 receitas de opções rápidas cheias de energia para o café-da-manhã

(mas nada impede que vire almoço, lanche, jantar…)

  • Ovos com salada de rabanete e folhas

Uma fonte de proteínas leve e rápida de fazer, os ovos podem ser feitos mexidos um um fio de azeite, e temperados com um pouco de sal marinho e tomilho. Varie o modo de preparação dos ovos, como cozidos, poché, ou até cocote. Lembre-se de dar preferência para os caipiras e orgânicos.
A salada vem com uma excelente fonte de energia, que é o rabanete, uma raíz que vai ajudar muito a diminuir os desejos por doces. Pode ser substituída por cenoura, beterraba, nabo e pede o acompanhamento das folhas verdes como rúcula, agrião, alface ou outra folha suculenta de sua preferência.

  • Tofu com salada de cenoura e salsinha

Outra ótima fonte de proteína rápida de fazer, o tofu pode parecer estranho e sem graça, mas esta receita vai mudar sua opinião. A salada segue o mesmo esquema descrito acima. Veja a receita clicando aqui.

  • Smoothie Pura Energia

Faça este principalmente nos dias seguintes às compras na feira/hortifruti/supermercado, pois você terá muitas opções de frutas para brincar a vontade. A fonte de proteína aqui serão castanhas e sementes, que vão ser transformados em leite no liquidificador (veja receita aqui).
Pego um pouco deste leite, e bato com:
– Frutas vermelhas: vale desde o morango, amora, framboesa, mirtilo, até a polpa de açaí, de acerola, de uva
– 1 banana, maçã verde ou pera, ou 2 colheres de sopa de abacate
– 1/2 Limão verde, com casca e sem sementes e aquele miolo branco. Se quiser um gosto mais delicado, use o limão amarelo (ou siciliano)
– Salsinha ou couve ou qualquer folha verde escura disponível na geladeira. Se você tem receio de como vai ficar o gosto, comece colocando um pouco e vá aumentando a quantidade a cada dia.
Se quiser aumentar ainda mais o valor nutricional e a quantidade de fibras, acrescente 1 colher de sopa de sementes de chia.
Adoce com mel silvestre, melado ou rapadura, ou ainda stevia, e salpique uma pitada de sal.
Bata tudo no liquidificador e está pronto para ser saboreado em casa ou no caminho pro trabalho.

  • Salada de frutas Pura Energia

Pegue os ingredientes do smoothie, mas use de outra maneira: pique as frutas (vale combinar, além das descritas acima, mais outras também, como manga, abacaxi, laranja, mixirica, pêssego, ameixa, etc) e as castanhas/sementes, esprema o limão por cima e acrescente o adoçante natural de sua preferência e salpique uma pitada de sal. As folhas verdes podem ser ervas, como a hortelã, salsinha, manjericão ou coentro, ou até mesmo as folhinhas do morango. Acrescente 1 colher de sopa de linhaça triturada na hora. Pode também levar para o trabalho em um recipiente fechado para fazer um lanche no meio da manhã.

  • Mingau Pura Energia

Em uma panela pequena, junte meia xícara de aveia grossa ou laminada (ou mais, dependendo de sua fome) com água que cubra. Coloque em fogo baixo, com uma pitada de sal, e deixe cozinhar (se quiser, vá tirando a espuminha que normalmente se forma em cima). Você pode usar o leite de castanhas/sementes no lugar da água para um mingau mais cremoso, ou acrescentá-las picadas ao final para um toque crocante.
Deixe cozinhando por 10 a 15 minutos, até ficar na consistência desejada. Tempere com canela, noz moscada, cardamomo, cacau em pó (para as chocólatras e as de TPM!), acrescente o adoçante natural de sua preferência. Acrescente frutas picadas (as descritas na receita do smoothie ou da salada, ou ainda frutas secas como damascos, tâmaras, passas), deixe cozinhar por alguns instantes e desligue o fogo e sirva em um prato ou tigela. Salpique 1 colher de sopa de linhaça triturada na hora.
Você pode levar para o trabalho em uma vasilha fechada para comer como lanche da tarde, pois vai te dar uma boa energia extra para aguentar até o final do expediente, ou até mesmo como almoço, pois fica bem em qualquer temperatura, e naqueles dias que não dá tempo nem de respirar no meio do dia quebra um bom galho.

Um trabalho de formiguinha

Um pozinho branco altamente viciante e que leva as pessoas à loucura. Descrevendo assim, mais parece que estamos falando de alguma droga ilegal pesada, mas estou falando mesmo do elemento mais comum em nossa alimentação nos dias de hoje: o açúcar branco refinado.

É quase impossível escapar desse traiçoeiro ingrediente. Primeiro porque é gostoso mesmo e tem uma forte ligação afetiva com nossa infância, a época das balas, doces e sobremesas. Tem quase que o poder de um abraço de mãe.

Outra razão é porque sua produção hoje em dia é tão fácil e seu preço tão barato, que as indústrias descobriram nele um alto potencial de sabor com o mínimo de esforço, e o acrescentam em tudo mesmo: desde os mais óbvios biscoitos e refrigerantes, passando por todos os tipos de molhos e refeições congeladas, até mesmo em comidas salgadas como embutidos de carnes. Ou seja, se está em uma embalagem, é quase certo que na lista de ingredientes você vá encontrar algum nome que remeta ao açúcar e seus derivados.

Mas é a química interna do nosso organismo que melhor explicar o poder hipnotizador desses cristaizinhos. Nossas células são movidas a glicose, a menor molécula de carboidrato que elas conseguem processar. Dessa forma, nosso cérebro foi programado para ser obcecado por absorver toda e qualquer glicose que for ingerida para garantir seu funcionamento. Então não é de se espantar que quando ingerimos açúcar branco, nosso corpo entra num frenesi, já que, nesta forma, a glicose está quase que imediatamente disponível para as células.

A questão é que, ao se deparar com muita glicose de uma vez, o corpo tem que correr para estocá-la e não deixá-la ser eliminada pela urina. Daí o pâncreas entra em pânico e lança um monte de insulina para dar conta do recado. Não é um processo fácil para o corpo, e um monte de coisas podem ficar no meio do caminho.

Mas o que quero salientar é que, para digerir os alimentos e obter energia, nosso corpo precisa gastar energia. Então, a qualidade dessa energia potencial ingerida é muito importante, pois se ingerirmos algo que traz menos nutrientes do que usa para processá-lo, nós estamos, na verdade, desnutrindo nosso corpo e sobrecarregando-o. E é exatamente o que o açúcar branco refinado faz, pois não tem nenhum nutriente (como vitaminas, minerais, fitonutrientes), nada, nadinha além de calorias.

Para nos inspirar a ir eliminando esse grande culpado das doenças que mais acometem as pessoas hoje em dia, entrevistei a Pérola Boudakian, do blog Pé na Cozinha, que nos conta como foi a experiência dela ao ficar mais de 30 dias sem comer açúcar e nos dá dicas muito boas.

O que levou você, uma blogueira aficcionada por comida, a decidir eliminar o açúcar do dia a dia, mesmo que por um período?
Eu descobri minha paixão por cozinha aos poucos. Sempre tive excelentes cozinheiros e cozinheiras na família e preparar refeições para minha família se tornou uma paixão. Tenho uma natureza bastante inquieta e curiosa e comecei a ler muito e pesquisar sobre alimentação saudável. E nessas pesquisas compreendi o mal que o açúcar faz ao organismo, contudo fui criada numa família doceira e esse sempre foi meu maior vício, meu calcanhar-de-aquiles e além de tudo identifiquei o açúcar com um gatilho para compulsão alimentar. Resolvi parar diversas vezes e sempre caía em tentação. Dessa vez tive uma crise de enxaqueca que durou 5 dias após duas festinhas de crianças e muitos doces. Foi o basta.

O que você acha que essa experiência mudou na sua alimentação daqui pra frente?
Eu acho que o açúcar nunca será o mesmo para mim. É como tratar um vicío, não dá para se permitir apenas 1 golinho ou 1 pedacinho porque irá desencadear o descontrole. Pelo menos no meu caso. Pretendo ficar sem açúcar por bastante tempo. Não me faz falta agora.

Quais foram as maiores dificuldades?
A abstinência é terrível no começo. E eu adoro cozinhar, assar bolos, fazer pães, cookies, cupcakes. A maior dificuldade no início foi conciliar a vontade de preparar algumas receitas com a restrição. E o segundo grande complicador é o açúcar embutido em quase todos os alimentos. Eu já retirei muitos industrializados da minha rotina alimentar, mas é chocante ver que tem açúcar no presunto, peito de peru, no sushi… É muito difícil driblar a indústria alimentícia se não tivermos o hábito de preparar nosso próprio alimento.

Nas receitas, quais foram os principais substitutos para o açúcar?
No início eu usei mel para fazer pães e bolos. Acho que é um ótimo substituto. Depois, um pouco agressivos ainda, mas menos piores que o açúcar refinado eu usaria  rapadura ralada ou melado. Ambos com alguns nutrientes, embora não compensem o desgaste no organismo. Outro adoçante muito bom é a folha de stévia, mas a natural, não o adoçante. Frutas secas e purê de maça, junto com outras frutas doces, são ótimos para preparar bolos e biscoitos.

Uma frase, um conselho ou uma dica para inspirar quem se considera uma formiguinha a tentar esse desafio.
Força de vontade e perseverança. Não é impossível. É trabalhoso. Encare como uma jornada de auto-conhecimento e observe as mudanças no seu corpo, no seu ânimo. Decididamente vale a pena!

Uma bela faxina!

Sabe aquela máxima que diz que para você conseguir algo novo você tem que criar espaço retirando algo velho? Temos todos muitos hábitos, muitas coisas, muitos sentimentos que podemos dispensar, não é mesmo? Que tal, então, se livrar do excesso de bagagem para mais uma jornada de um ano?

Confira aqui as dicas para uma boa faxina para 2011 entrar com energia positivas e com muito espaço para receber saúde, paz, amor e harmonia.

O nosso corpo deve ser a primeira parada. O que fazemos com ele determina a energia que temos para fazer tudo o mais em nossa vida. Por isso, é importante prestar muita atenção para o que colocamos para dentro, e como podemos ajudá-lo a colocar para fora o que não nos serve. Nosso foco, principalmente por estarmos próximos do verão, deve ser:

– Muita água. Deve ser a primeira coisa que você tem que colocar no seu corpo pela manhã para limpar as toxinas acumuladas durante o sono, literalmente lavando seu corpo por dentro. De 250 a 500 ml logo após acordar, todos os dias. Se quiser dar uma ajudinha extra ao fígado, e não tiver problemas de estômago, pingue umas gotinhas de limão.
– Bastantes vegetais folhosos verde-escuros, como couve, salsinha, rúcula, espinafre e outros. Eles ajudam o fígado a processar as toxinas como comidas gordurosas, excesso de proteínas e álcool. Você também pode começar o dia com um suco verde de salsa, aipo, pepino, maçã verde e limão.
– Fibras. Elas ajudam a capturar o excesso de proteínas e gorduras que fica acumulado nos intestinos, e a balancear o nível de glicose no sangue, que fica comprometido com tantas sobremesas. Coloque uma colher de sopa de linhaça triturada (ou a farinha) em um copo de água, ou do suco verde, ou ainda na salada de frutas logo de manhã cedo.
– Frutas frescas. Aproveite a abundância nessa época do ano e se refresque com esses verdadeiros pacotes de vitaminas, minerais e fitonutrientes. Mistures as mais doces com as mais ácidas e as fibrosas para balancear, criando contrastes de cores, sabores e texturas. Melhor ainda quando consumidas com algumas castanhas ou sementes (ou a linhaça triturada) e uns pinguinhos de limão.
– Movimento. Item essencial para livrar o corpo de tensões, estresse e exageros. Yoga é especialmente boa para ajudar o corpo num processo de limpeza. Invista em asanas (posturas) de torção, que “espremem” os órgãos internos no abdômen e incentivam a eliminação de toxinas.

A nossa mente é quem governa nossas vontades e ações. Se queremos fazer o melhor por nossa vida, não vai ser numa cabeça poluída por pensamentos ansiosos e bagunçados que vamos conseguir criar o que sonhamos. Aprenda como varrer a sujeira para fora e tirar a poeira de velhos sonhos:

– Respire. Aprenda com os yogis técnicas diversas para limpeza do corpo e da mente. A respiração polarizada é muito eficaz em acalmar mentes agitadas, pessoas estressadas ou até mesmo relaxar um pouco mais para entrar no novo ano com muita calma e tranquilidade.
– Pare. Simplesmente dê-se tempo para fazer nada todos os dias. Sente-se confortavelmente com a coluna ereta, feche os olhos e preste atenção na sua respiração. Deixe os pensamentos que vierem passarem por você, como fosse uma onda que passa pelos seus pés. Ao invés de fazer um balanço do que você fez ou deixou de fazer, simplesmente agradeça cada pensamento que vier e deixe-o ir embora.
– Diga não. Perceba o que é prioridade para você nesse momento e recuse qualquer outra atividade, pedido ou tentação que vier te desviar do que vai te fazer feliz, satisfeito ou de cumprir uma promessa consigo mesmo. Pratique essa habilidade determinando limites que você quer estabelecer para si mesmo, e começar o ano em saldo positivo com você.
– Diga sim. Perceba o que desperta paixão, alegria e tranqüilidade e inclua essa coisas em sua rotina. Aproveite para explorar habilidades adormecidas e sonhos de criança, e planeje para que se realize durante 2011.
– Escreva. Coloque no papel todos aqueles desejos, projetos e resoluções para o ano novo. Ao lado de cada um, coloque o nome de 3 pessoas com quem você vai contar para te manter motivado a dar continuidade a essa promessa. Fale com essas pessoas e peça esse apoio, oferecendo ajudá-la em algum projeto delas. Dessa forma, vocês se dão apoio e incentivo, e aumenta muito a probabilidade de realizarem o quer.

O nosso coração muitas vezes mais parece um saco de lixo, onde a gente vai guardando um monte de sofrimento e sentimentos ruins, e não tem a menor idéia do que fazer com tudo isso. Veja o que vale a pena reutilizar, reciclar, e o que é melhor mesmo ser descartado:

– Fique perto de quem te faz bem. Sabe aquelas pessoas na nossa vida que te dão energia quando você interagem com elas, aquelas que você conversa e você tem a nítida sensação de calma e alegria? Faça um lista de quem são essas pessoas que te dão suporte em você ser a melhor versão de você mesmo, e escreva ao lado como você poderia mostrar para ela o quanto ela é importante. Aproveite que é Natal e as pessoas ficam mais emotivas para mostrar os seus sentimentos.
– Tenha compaixão com a raiva. Não será muito melhor começar um novo ano sem carregar toda essa bagagem nas costas? Todos sentimos raiva, frustração, irritação, isso é humano. Vá para a frente do espelho e veja a sua cara quando você está no auge desse sofrimento. É uma cara ridícula, não? Ria, faça palhaçadas para si mesmo. Lembre-se de sentir raiva é legítimo, mas não é necessário ficar preso a ele, e concretizá-lo em seu corpo. Isso só gera mais sofrimento.
– Comece novo. Aquele relacionamento que parece não ter solução pode sim ser resgatado. Escreva uma carta para essa pessoa explicando o que fez você se sentir mal com ela, quais os sentimentos que afloraram e como isso impactou no relacionamento de vocês. Agora, leia essa carta para você mesmo (ou para uma pessoa neutra, que talvez nem conheça a outra pessoa) diversas vezes, em voz alta, até você começar a entender qual o seu papel na criação dessa barreira neste relacionamento. O resultado pode ser até que você possa retomar essa convivência de forma harmoniosa e amorosa novamente!
– Fique perto de bebês. Mesmo que você não seja o tipo maternal. Observe-os com calma, como eles interagem, como eles sorriem, como eles vão de um momento a outro sem se apegar a nenhum sentimento. Perceba que num minuto eles choram, no outro se distraem com um brinquedo, no outro mamam, no outro dormem. Tudo isso sem se preocupar o que vai acontecer, com que os outros vão pensar. Eles simplesmente amam a vida. Veja como você pode resgatar essa atitude para o ano que vai nascer.
– Divirta-se. Qual foi a última vez que você deu uma gargalhada? Você precisa gastar dinheiro para se divertir? É algo somente permitido nos finais de semana? Resgate suas lembranças de infância e se pergunte o que você pode fazer no próximo ano para ter novamente aqueles mesmos sentimentos presentes todo dia? Divirta-se escrevendo sobre isso de forma livre, e decidindo o que você vai tentar fazer e com quem. E termine ligando para alguém para ir se divertir junto com você agora mesmo!

A nossa casa é um reflexo do que acontece dentro da gente. Mas também pode acontecer o inverso: ao organizarmos nossa casa, acabamos por nos organizar internamente. Aqui vão dicas para como caprichar naquela faxina do final do ano, fazer a casa ficar um brinco, e corpo-mente-alma em harmonia.

– Dê presentes, mas não compre nada. Escolha coisas que você possui e usa muito pouco, ou nunca usou em 6 meses, ou que não faz mais o seu estilo, ou que você ganhou de presente e não usou e dê de presente. Sugira um amigo X na família em que todos façam dessa forma, inclusive as crianças. Isso faz a energia estagnada circular e ainda praticar a generosidade sem comprometer a conta bancária.
– Ajude uma biblioteca. Quem não tem livros guardando poeira dentro de armários e em estantes? Sejam clássicos, contemporâneos ou técnicos, há sempre espaço para mais livros em bibliotecas públicas, desde universidades e escolas, até em terminais de ônibus. Você ganha espaço e um obrigada.
– Abra os armários e o coração. Verifique em cada estantes, cabide, porta coisas que você diga sim, não e talvez. Sim para o que você realmente gosta e usa com muito freqüência. Não para o que não foi usado ou concertado no último ano. Talvez para coisas que podem ser concertadas com facilidade ou reaproveitadas para outra utilidade imediata. Faça isso no quarto, na cozinha, no escritório, na despensa. E doe tudo o que ainda está em bom estado de uso na categoria não.
– Seja verde. Aproveite que os produtos ecológicos e orgânicos de higiene e limpeza estão aparecendo no mercado e se livre dos produtos químicos que intoxicam seu lar e seu corpo. Assim tudo fica limpo de verdade.
– Recicle a energia e os materiais. Papéis guardados não acumulam só sujeira, mas também criam um ponto de estagnação de energia na casa. Organize-os em pastas ou sacos plásticos e elimine o que não tem mais serventia, para serem reciclados.

%d bloggers like this: