Skip to content

Posts tagged ‘irritabilidade’

“Minhas cólicas menstruais diminuíram muito e não tenho mais um dia perdido”

Menstruação não precisa ser sinônimo de sofrimento. É possível menstruar naturalmente sem sintomas e sem atrapalhar suas atividades do dia-a-dia.

Na última parte da entrevista, Débora Rubin, uma das clientes do meu Sistema de Saúde Integrativa da Mulher, fala sobre suas experiências durante e depois do programa, as transformações de sua alimentação, de sua relação com sua menstruação e seu corpo, e com sua energia feminina.

Quer conferir as outras partes desta entrevista? Acesse aqui.

Entrevista concedida para o Programa Salutis em 03 de dezembro de 2012.

Como lidar com os sintomas emocionais da TPM

O período pré-menstrual é momento de desacelerar, de introspecção, de entrar em contato com as emoções.

Na terceira parte desta entrevista, converso sobre feminino, ciência e holismo, e dou dicas sobre o que fazer para lidar melhor com as emoções que vem com a TPM, e quais os alimentos ideais para serem consumidos neste período.

Quer conferir as outras partes desta entrevista? Acesse aqui. E fique ligada na última parte desta entrevista que vou publicar nas próximas semanas e leia uma pouco mais aqui.

Entrevista concedida para o Programa Salutis em 03 de dezembro de 2012.

3 dicas simples para acabar com a TPM

Às vezes sofremos por tanto tempo com alguma questão de saúde que não percebemos que com ações muito simples podemos dar aquele pontapé inicial rumo a recuperação de nosso corpo.

Na segunda parte desta entrevista, converso sobre como a água, a yoga e o suporte dos homens da sua vida podem ser ingredientes fundamentais para um ciclo menstrual com menos sintomas e mais descobertas.

Neste vídeo também compartilho um pouco da minha transformação pessoal, de como passei de executiva de uma grande empresa a coach de saúde integrativa e terapeuta holística, e de como recuperei minha saúde física e mental, por meio da alimentação, coaching e reiki.

Quer conferir a primeira parte desta entrevista? Acesse aqui. E fique ligada nas demais partes desta entrevista que vou publicar nas próximas semanas e leia uma pouco mais aqui.

Entrevista concedida para o Programa Salutis em 03 de dezembro de 2012.

Por que quase toda mulher tem TPM?

Quantas vezes ouvi mulheres dizerem que ser mulher é muito sofrido e que gostariam de ser homens para não ter que passar pela TPM e pela menstruação. Ouso dizer pela minha experiência que, atualmente, 9 entre 10 mulheres tem uma relação muito ruim com seus ciclos menstruais e seu corpo.

Por que isso acontece? Na primeira parte desta entrevista, converso sobre algumas das causas deste sofrimento e desconforto, e como reverter este quadro.

Quer saber mais sobre TPM? E fique ligada nas demais partes desta entrevista que vou publicar nas próximas semanas e leia uma pouco mais aqui.

Entrevista concedida para o Programa Salutis em 03 de dezembro de 2012.

Sopas aquecem e oferecem mais saúde

Prato típico do inverno ajuda a perder peso e reduz sintomas da TPM.

Sopa é, para muita gente, sinônimo de dieta, doença e inverno. É bem verdade que uma sopinha quentinha é uma maravilha para acalmar o frio, além de ser uma refeição leve para quem precisa recuperar a saúde e ainda pode ser uma grande aliada na perda de peso. Mas a sopa pode ser muito mais poderosa e saborosa do que isso. Ela também é uma refeição muito recomendada para as mulheres, especialmente nos dias antes e durante a menstruação, trazendo os nutrientes para o corpo e a nutrição energética e emocional que nós mulheres tanto precisamos neste momento mais sensível do nosso ciclo.

Para que qualquer sopa fique saborosa, é preciso que sua base seja um caldo bem rico. É claro que não estou falando daqueles industrializados, cheios de sódio e glutamato monossódico, que causam dores de cabeça, aumento de peso e pioram ainda mais os sintomas da TPM. Estou falando do bom e velho caldo caseiro. É um investimento de tempo e dinheiro que vale a pena, pois fazendo seu caldo em casa, você tem total controle dos ingredientes (qualidade, quantidade, custos, sabores, 100% naturais) e pode transformá-lo numa espécie de seguro-saúde. Essa medida garante que você vai ingerir a maior parte das vitaminas, minerais e outros micronutrientes que protegem de doenças e cuidam da beleza e do equilíbrio hormonal.

Um caldo clássico de legumes, feito com cebola, alho-poró, aipo e cenouras, pode ganhar mais nutrientes se você acrescentar à receita uma folha de alga kombu. Já nos caldos de galinha, carne e peixe, é imprescindível acrescentar ossos cortados. Isso porque assim você vai garantir o suprimento de minerais como o cálcio e o magnésio, que fazem bem para os ossos e para sintomas de TPM, como cólicas, irritabilidade, entre outros.

Uma forma simples de ter um caldo delicioso e saudável sem esforço é usar o missô, a pasta de soja fermentada – uma iguaria japonesa muito apreciada por seu sabor único e por possuir probióticos naturais a partir de seu processo de fermentação natural. Isso ajuda a fortalecer nosso sistema imunológico e a prevenir gripes. Vale pesquisar se a soja não é transgênica e, de novo, se não tem glutamato monossódico na composição.

Aliás, segundo a tradição oriental, uma boa sopa tem que, além de ter um bom caldo, harmonizar três tipos diferentes de alimentos: três tipos de raízes, dois tipos de verduras, e uma porção modesta de proteína, que pode ser tanto de origem animal, como tofu ou feijão.

Se todo esse papo deu fome, aproveite para fazer esta receita que recomendo na minha detox. O prato ajuda a se livrar do excesso de hormônios antes da menstruação e também auxilia na perda de peso. O feijão moyashi, além de fácil digestão, tem propriedades desintoxicantes poderosas. Esse produto pode ser encontrado em mercados especializados em produtos asiáticos ou em lojas que vendem grãos a granel. Vale a pena a procura e ter sempre um estoque em casa.

Minestrone de Feijão

Ingredientes:

  • 1 cebola
  • 3 cenouras
  • 1 litro de caldo de legumes ou água
  • 2 abobrinhas
  • 2 abobrinhas-jacaré (paulistinha ou baianinha)
  • 3 tomates sem casca e sem sementes
  • 200g de vagem francesa (fininha, sem caroço)
  • 1 osso de galinha ou uma folha de alga kombu
  • 1 xícara de feijão moyashi/mung ou azuki
  • 1 xícara de salsa desfolhada (use os caules picados no refogado)
  • 1 xícara de couve cortada em tiras fininhas
  • Azeite de oliva
  • Sal marinho
  • Pimenta-do-reino
  • Ervas como tomilho, manjericão, orégano, alecrim e outras a gosto

Modo de fazer:

Coloque o feijão de molho no dia anterior, ou faça um molho “express” (derramar água fervente sobre o feijão em uma panela, e deixar imerso por 15 minutos. Depois escorra e enxágue). Em uma panela grande, acrescente 2 xícaras de água para uma de feijão e uma tira de kombu. Deixe ferver, tampe e cozinhe até que o feijão esteja cozido completamente, que pode levar de 45 minutos a uma hora.

Em uma panela separada, refogue uma cebola picada em azeite de oliva, sal e pimenta por alguns minutos. Adicione as cenouras picadas e continue refogando. Em seguida, adicione 1 litro de caldo de legumes ou água, adicione o osso de galinha ou um pedaço de Kombu e cozinhe até que as cenouras comecem a amolecer. Adicione as abobrinhas e as abobrinhas-jacaré, os tomates e a vagem, todos picados. Quando todos os demais ingredientes estiverem cozidos, descarte o osso (a alga é comestível), e adicione a couve e o feijão já cozido à sopa. As ervas frescas e a salsa somente devem ser acrescentada na hora de servir. Se quiser, ajuste o sal e a pimenta, e regue o prato com um fio de azeite.

Para continuar refletindo sobre o tema

Veja aqui algumas receitas sobre como preparar caldos caseiros. O tempo de cozimento pode ser de 30 minutos, 3 horas e até 12 horas, de acordo com sua disponibilidade e gosto. Congele porções pequenas para ir usando aos poucos. O descongelamento é simples e os caldos podem ser usados todos os dias.

Fonte: Revista Personare

%d bloggers like this: