Skip to content

Posts tagged ‘mel’

Chia X Linhaça: O que é melhor consumir?

Descubra quem ganha a disputa pela sua saúde

Superalimentos entram e saem de moda, prometem milagres e uma lista sem fim de benefícios (que só falta incluir curar dor-de-cotovelo). Mas acabam surgindo muitas dúvidas sobre como usar essas comidas, se você deve investir ou não nessa ou naquela, e se os resultados são realmente comprovados pela experiência e pela ciência.

Duas sementinhas têm disputado espaço nos hábitos de alimentação saudável das pessoas ultimamente: a famosa linhaça e a recém-chegada chia. A primeira, nativa do hemisfério norte, apareceu por aqui na década passada, e hoje você a encontra em supermercados e até nos restaurantes. Já a segunda, apesar de nativa da América Latina, só está se tornando conhecida agora. Read more

Video-receita: Nutella Caseira

Está com vontade de comer chocolate, mas sem culpa? Neste meu video-receita, eu ensino a fazer uma receita de “nutella” caseira, ou creme de chocolate, com ingredientes totalmente naturais e fáceis de encontrar em supermercados.

A receita, que fica pronta em menos de 10 minutos, é fonte boa de minerais e também é rica em antioxidantes, que estabilizam os níveis de açúcar do sangue e deixam o humor mais estável, evitando surtos de irritabilidade e até depressão, principalmente durante a TPM. Veja abaixo como é fácil preparar o doce.

Publicado em: Personare / Personare em PortugalMdeMulher / Clube da Vida Moderna / Portal RBS

Diminuir consumo de leite pode melhorar saúde

Descubra alimentos mais indicados para substituir laticínios

Não adianta chorar pelo leite derramado. Com o perdão do trocadilho, o fato é que cerca de população mundial tem algum tipo de sensibilidade aos laticínios, segundo matéria publicada no USA Today (e algumas estatísticas chegam até 75%). Essas pessoas podem apresentar sintomas como alergias respiratórias, sinusite, nariz que escorre com frequência, muco persistente, inflamações e infecções de garganta e ouvidos, diarreia e dores de cabeça.

A questão é que a habilidade de digerir o açúcar (lactose) e as proteínas (caseína e whey) do leite não é uma doença, e sim um traço absolutamente normal nos humanos. A retenção da capacidade de digerir leite e seus derivados após a infância é uma mutação genética, mais comum na população europeia, principalmente nórdica. De acordo com o naturopata americano Peter D”Adamo, criador da Dieta do Tipo Sanguíneo, a habilidade de digerir leite surgiu quando os humanos migraram para regiões mais próximas do pólo, onde os alimentos eram escassos pela impossibilidade de cultivo de plantas. Então as pessoas passaram a usar o leite dos animais como fonte de nutrição alternativa.

file51d6f08b5c246

Esta teoria diz que as pessoas descendentes desta população, com sangue tipo B, são as que possuem maior possibilidade de digerir laticínios sem problemas. Já asiáticos, africanos, índios e seus descendentes são os que mais apresentam sintomas de intolerância ao consumir leite, seus derivados e preparações, como queijo, iogurte e cremes.

Além disso, os processos de industrialização do leite e seus derivados também contribuem para aumentar as estatísticas de intolerância ao alimento. A pasteurização e a homogeneização causam transformações moleculares nos laticínios. Além disso, as vacas são alimentadas com milho e soja geneticamente modificada, e tratadas com hormônios e antibióticos. Tudo isso pode explicar um número cada vez maior de sintomas e doenças associadas ao consumo de leite e derivados.

Como substituir o leite?

Diversas pesquisas médicas vêm também desconstruindo o mito de que precisamos de leite diariamente na dieta para adquirir cálcio para os ossos, como os estudos do médico cientista de Harvard, Walter Willet. O especialista recomenda incluir no cardápio folhas verde-escuras, gergelim e tahine, algas marinhas como nori, além de sardinhas e outros peixes pequenos consumidos com ossos. Seus estudos inclusive apontam para uma incidência maior de fraturas e de câncer nos consumidores de laticínios.

Indo na direção contrária, nós brasileiros consumimos diariamente e em grandes quantidades leite, manteiga, queijo, iogurte, creme de leite, requeijão e alimentos industrializados – que mesmo sem lactose, contêm diversos derivados do leite, como a proteína whey. Na minha prática como coach de Saúde da Mulher, eu recomendo eliminar ou diminuir consideravelmente o consumo do leite, particularmente para as mulheres que experimentam problemas menstruais e hormonais (TPM, ausência ou excesso de sangramento, ovário policístico, miomas, infertilidade) e sintomas como espinhas, enxaqueca, síndrome do intestino irritável, constipação e flatulência.

Mesmo os orgânicos devem ser evitados, pois o leite possui naturalmente hormônios que interferem em nosso sensível sistema endócrino. Como também não recomendo usar os substitutos feitos de soja, sugiro fazer seu próprio leite alternativo em casa, com amêndoas, castanhas e sementes. É muito fácil, prático, dura cerca de 4 a 5 dias na geladeira, tem um sabor delicioso e oferece sensação de saciedade, pois é mais rico em proteínas.

Leite de amêndoas

1 xícara de amêndoasKevin_P 2
3 xícaras de água

Bata tudo no liquidificador na potência máxima, até ficar bem homogênea. Se quiser o leite deixar bem liso, retire a polpa usando uma peneira bem fina, um pano de prato, ou uma sacola de algodão ou musselina.

Outra dica é deixar as amêndoas de molho na água em uma tigela de inox ou vidro, de 6 a 12 horas, descartando a água ao final, para eliminar os antinutrientes naturalmente presentes nesses alimentos. Depois disso, basta adicionar a mesma quantidade de água especificada na receita e bater as amêndoas no liquidificador.

Chocolate quente

1 xícara de leite de amêndoas
1 colher de sobremesa de cacau em pó
1 colher de chá de canela
1 colher de café de noz moscada ralada na hora
Mel a gosto para adoçar

Misture tudo em uma leiteira. Aqueça a mistura levemente e desligue antes de começar a ferver.

Confira aqui outros substitutos dos derivados de leite que você pode fazer em casa.

Publicado em: Personare / Personare Portugal / MdeMulher / MSN / Clube da Vida Moderna / Portal RBS

Para esquentar o inverno

Prepare receitas de comidas quentes e saudáveis nos dias frios

É uma delícia receber os amigos em casa, principalmente no inverno, quando queremos um ambiente mais caloroso – no clima, nas conversas e até nos pratos servidos. Aproveita a visita dessas pessoas queridas para preparar comidinhas deliciosas e saudáveis, o que elimina aquela culpa de “comer o que não deve” e deixa o momento ainda mais prazeroso.

Aqui coloco uma sugestão de menu com entrada, prato principal e sobremesa, mas que podem virar petiscos servidos com palitos ou em porções pequenas. Você pode preparar tudo com antecedência e reaquecer no momento de servir. Também é possível otimizar o tempo de cozimento, preparando o prato que vai ao forno primeiro e, enquanto o assada, cozinhar o outro. A sobremesa pode ser feita na hora, para os convidados interagirem no preparo.

Entrada: Cubinho Dourados de Batata-doce

Preparo: 10 minutos | Cozimento: 50 minutos | Pronto em: 60 minutos | Serve 4 pessoas
Ingredientes

– 2 batatas-doces grandes

Batata-doce baixa

– Azeite, sal e pimenta

– Suco de meia laranja lima

– 1 colher de sobremesa de mel

– Alguns dentes de alho inteiros com casca

– 4 ramos de alecrim pequenos e de tomilho

– ½ xícara de amêndoas cruas inteiras

– Salsinha picada para decorar

Modo de preparo

Ligue o forno na temperatura máxima para pré-aquecer. Tenha já em mãos um refratário grande. Corte as batatas-doces em cubinhos iguais de cerca de dois dedos de largura. Coloque-as no refratário, regue com azeite, suco de laranja e tempere com mel, sal e pimenta. Depois coloque os dentes de alho e misture bem. Coloque no forno e asse por meia hora em fogo alto. Com o fogo ainda aceso, retire o refratário do forno e misture bem novamente. Asse por cerca de mais 20 minutos, acrescentando as ervas e as amêndoas. Retire quando os cubinhos de batata-doce estiverem dourados e as amêndoas levemente tostadas. Sirva em uma travessa salpicando salsinha por cima, para as pessoas se servirem com as mãos ou palitos.

Prato Principal: Polenta com Molho Vermelho de Cogumelos

Preparo: 10 minutos | Cozimento: 30 minutos Pronto em: 40 minutos | Serve 4 pessoas
Ingredientes para a polenta

– 2 xícaras de fubá

– 6 xícaras de água

– Sal marinho a gosto

Ingredientes para o molho

– 2 xícaras de polpa de tomate, tomate pelado ou tomates picados sem pele e sem sementes

polenta baixa

– 200g a 300g de cogumelos frescos picados (champignon, shiitake, shimeji, portobelo, ou outro de sua preferência)

– 2 a 4 dentes de alho picado

– ½ pimenta dedo-de-moça picada

– 10 raminhos de tomilho fresco ou 1 colher de chá de seco

– Sal marinho a gosto

– Azeite

– Salsinha picada para decorar

Modo de preparo

Pegue uma panela média e uma tigela média de inox. A tigela deve encaixar na panela para ficar em banho-maria. Na tigela, misture fubá, sal e água, até incorporar tudo. Encha a panela com 1/4 de água, coloque a tigela por cima, acenda o fogo, e tape a tigela com a tampa da panela (encaixe sem deixar sair o vapor) ou papel-alumínio. Tenha uma colher de pau à mão para mexer a polenta de 10 em 10 minutos, durante cerca de 30 minutos a uma hora, dependendo da cremosidade que queira.

Em uma panela média, unte o fundo com um pouco de azeite, coloque o alho e a pimenta, e refogue de 30 segundos a um minuto em fogo médio. Acrescente os cogumelos e mexa bem, deixando-os murchar e ficarem úmidos. Inclua os tomates e um pouco de água, se necessário. Tempere com o sal e o tomilho e deixe cozinhando em fogo baixo de 10 a 30 minutos, dependendo de quão apurado você queira. Vá acrescentando um pouco de água ao longo do cozimento, caso comece a ficar muito grosso.

Sirva a polenta em tigelinhas, canecas ou xícaras pequenas, com o molho por cima, um fio de azeite e um pouco de salsinha. Faça tudo com antecedência, apenas esquente no momento de servir, acrescentando um pouco de água na polenta e no molho para reidratar.

Sobremesa: Fondue de Chocolate

Preparo: 5 minutos | Cozimento: 10 minutos | Pronto em: 15 minutos | Serve 4 pessoas

IngredientesFondue

– 200g de chocolate amargo, com no mínimo 70% de cacau. Escolha uma marca que não use ou use poucos aditivos

– 3/4 de xícara de leite de coco

– Mel a gosto

– Uma pitada de sal marinho

– Algumas gotas de essência natural de baunilha ou 1/2 fava de baunilha (opcional)

– Muitas frutas frescas e secas em pedaços

Modo de preparo

Coloque o leite de coco para esquentar um uma panela funda de fundo grosso, em fogo baixo. Quando o leite começar a formar pequenas bolhas, querendo ferver, junte o chocolate em pedaços pequenos. Desligue o fogo e mexa bem até derreter e incorporar todo o chocolate. Rapidamente tempere com mel, sal e baunilha, mexendo bem, e coloque na panelinha com o rechaud aceso. Caso não tenha o conjunto de fondue, sirva em uma tigela, porém sabendo que o creme vai engrossar à medida que esfria. Usando os garfos ou palitos de churrasco, mergulhe as frutas no fondue e delicie-se sem culpa.

Publicado em: Personare / MSN

Festa Junina com Bolo de Fubá especial

Prepare quitutes saudáveis e saborosos

Festa junina de verdade tem várias opções de comida gostosa e saudável, como milho verde cozido, batata-doce assada, caldos e sopas. Mas na hora das sobremesas, pode ser difícil escapar do exagero no consumo de açúcar. Preparar um bolo de fubá pode ser uma opção mais saudável. Por ser feito com milho, oferece muitos benefícios para a saúde como as fibras que ajudam na sensação de saciedade e no bom funcionamento dos intestinos, além das vitaminas que auxiliam no controle do estresse e na melhora da visão.

Este prato oferece o melhor dos dois mundos: uma sobremesa feita de milho, sem o malefício do açúcar. Nesta preparação, também não há ingredientes com glúten ou laticínios. Dê preferência a ingredientes orgânicos e artesanais, para ficar ainda mais saudável e especial.

 

Bolo de Fubá

Serve 8 a 10 pessoas / Preparo: 15 a 20 minutos / Cozimento: 50 minutos / Pronto em: 1h10

Ingredientes

bolo de fubá

  • 2 xícaras de fubá fino
  • 2 ovos caipiras
  • polpa de 1 coco seco
  • 500ml de água morna
  • 1 xícara de melado de cana
  • 3 colheres de sopa de óleo de coco
  • 1 colher de chá de sementes de erva-doce
  • ½ colher de bicarbonato de sódio

Modo de preparo

Pré aqueça o forno em temperatura baixa. Bata no liquidificador a água com o coco até virar um leite (cerca de 5 minutos na potência máxima). Acrescente os ovos, o mel, 2 colheres do óleo de coco e bata por mais 2 minutos para misturar.

Em uma tigela inox grande, coloque o fubá e incorpore os líquidos. Acrescente o bicarbonato e misture. Unte uma assadeira retangular de vidro pequena com a outra colher de óleo de coco e despeje a massa. Asse por cerca de 45 a 50 minutos, deixando o bolo bem úmido, mas firme.

OBS: você pode comprar o coco seco, quebrar e retirar a polpa em casa. Ou verificar se o lugar onde você compra o coco faz esse serviço para você. Muitos mercados hoje em dia vendem a polpa do coco seco já descascado, in natura ou congelado.

 

Publicado em: Personare / Personare Portugal / MdeMulher / MSN / Clube da Vida Moderna / Portal RBS

%d bloggers like this: